7 a 11 Novembro | 2022
São Paulo Expo | SP

Por que você deve fazer a manutenção preventiva de caminhões?

Conteúdo publicado originalmente no Blog Fras-le.

O transporte rodoviário de cargas é um dos meios de deslocamento mais importantes (e utilizados) no país. Há uma estimativa de que, só no ano de 2019, circulavam pelas rodovias brasileiras mais de 2 milhões de veículos pesados. Além disso, ao considerarmos a dimensão do Brasil, cada um desses caminhões percorre uma média de 10.000 a 15.000 km por mês. Ou seja, parte da rotina desses profissionais é vivida na estrada e para isso é necessária uma boa manutenção preventiva de caminhões.

Para garantir que as viagens sejam tranquilas e sem surpresas desagradáveis, é essencial que o caminhoneiro entenda a importância da manutenção preventiva e insira esse cuidado em sua rotina.

Ao investir em uma revisão automotiva, os gastos com o veículo podem ser reduzidos até 30%. Além da segurança de trafegar com um caminhão revisado, o condutor evita uma série de riscos e problemas que prejudicam a obtenção de fretes.

Sabendo da importância desse assunto, preparamos este artigo para esclarecer as principais informações a respeito da manutenção preventiva de caminhões. Acompanhe a leitura!

O que é a manutenção preventiva?

Basicamente, existem três tipos de manutenções automotivas: corretiva, preventiva e preditiva. A primeira costuma ser a mais praticada. Afinal, quem nunca deixou para trocar algo quando quebrasse ou deixasse de funcionar, não é mesmo? No entanto, esse tipo de manutenção tem como desvantagem a perda de tempo ― visto que o caminhão ficará parado na oficina ― e a possibilidade de gastar mais.

Já a preventiva e a preditiva são bem semelhantes, pois ambas têm como objetivo evitar o surgimento de um problema, por meio de verificações e previsões constantes. A diferença de uma para a outra é a utilização dos equipamentos que dão o diagnóstico. A manutenção preditiva, por exemplo, faz uso de aparelhos de medição específicos capazes de antecipar quando uma peça apresentará falhas.

Apesar da eficiência, a manutenção preditiva é uma opção mais cara, tornando-se, assim, inviável para muitos caminhoneiros. Então, o tipo mais adequado para a revisão de caminhões é a manutenção preventiva, pois, além de ser muito eficaz, é uma alternativa mais barata e rápida.

Mas vale ressaltar que a manutenção preventiva consiste em evitar um problema. Isso significa que, muitas vezes, peças que ainda não apresentaram um defeito visível serão trocadas. Dessa forma, para garantir sua total eficiência, é preciso que o caminhoneiro estabeleça uma rotina de revisões e seja bastante rigoroso em seguir todas elas.

Qual a importância da manutenção preventiva em caminhões?

A partir do momento que o conceito da manutenção preventiva é entendido, o condutor já consegue ter uma ideia das vantagens de investir nesse tipo de revisão. Nesse caso, podemos citar:

  • prolongamento da vida útil do caminhão;
  • tranquilidade de dirigir bem;
  • eliminação das paradas indesejadas;
  • redução dos custos com manutenções frequentes;
  • maior economia para o seu bolso;
  • aumento da segurança;
  • diminuição dos riscos de acidentes;
  • certeza de poder trafegar sem ter problemas com a fiscalização.

Como fazer a manutenção preventiva de caminhões?

A manutenção preventiva de caminhões consiste em detectar sinais de que um problema pode acontecer. Então, o veículo deve ser submetido a revisões frequentes para que seja observado o desempenho das peças. Logo, pode ser considerada uma alternativa mais rápida e econômica quando levamos em consideração o custo-benefício.

Esta é uma curadoria de conteúdo da RX Brasil sobre Manutenção Preventiva de Caminhões Para continuar lendo, acesse Blog Flas-le